in

5 momentos inesquecíveis da carreira de Ronaldinho Gaúcho

Ronaldinho Gaúcho

Um dos maiores ídolos do futebol brasileiro, Ronaldinho Gaúcho fez história por onde passou com muitos dribles, golaços e assistências, sendo considerado um dos jogadores mais talentosos de todos os tempos. Do tricolor gaúcho a grandes times europeus e também na Seleção Brasileira, o camisa 10 sempre foi sinônimo de pura habilidade.

De origem humilde e vindo de uma família com o futebol no sangue (seu irmão e seu pai foram ex-jogadores do Grêmio), Ronaldinho tem uma carreira com um início impressionante, muitos títulos, prêmios individuais e, agora que se encaminha para o seu fim, também polêmicas e altos e baixo. Confira 5 momentos inesquecíveis  do jogador.

Estreia na Seleção Brasileira

Após chamar a atenção no Grêmio com seus dribles, arrancadas e golaços, Ronaldinho estreiou na Seleção em 1999, em um amistoso contra a Letônia. Porém, dá pra dizer que sua estreia de verdade foi na partida contra a Venezuela, pela Copa América daquele mesmo ano. Naquela partida, o Brasil goleou o adversário e Ronaldinho marcou um dos gols mais bonitos da sua carreira – e possivelmente da história da Seleção.

Depois de entrar no segundo tempo da partida, em sua primeira jogada, Ronaldinho recebe a bola na entrada da área, domina e em seguida aplica um lençol no zagueiro adversário, dá um toque de calcanhar para passar por mais um defensor venezuelano e estufa as redes. Um lance inesquecível, que já mostrava para o mundo que o futuro do jogador seria brilhante. Confira o golaço abaixo:

Copa do Mundo de 2002

Após boas atuações tanto na seleção quanto no Grêmio, Ronaldinho foi contratado (de forma muito polêmica) pelo Paris Saint-Germain, da França. Graças ao seu rendimento nesses clubes, o jogador foi convocado para a Copa da Coreia e do Japão, mas ainda não era titular da equipe.

No decorrer da competição, porém, Ronaldinho mostrou que a chamada Família Scolari não poderia deixar um jogador com toda aquela habilidade no banco. A titularidade de Ronaldinho veio durante a Copa e a partida de quartas de final contra a Inglaterra provou que o seu lugar entre os 11 era mais do que merecido.

O jogo estava empatado em 1 a 1 e, logo no início do segundo tempo, Ronaldinho transformou a cobrança de uma falta na intermediária (que geralmente rende apenas um cruzamento na área do time adversário) em um dos gols mais inesquecíveis da história das Copas do Mundo.

Porém, até hoje ainda resta a dúvida: o camisa 11 do time brasileiro quis realmente marcar o gol, ou foi apenas um cruzamento descalibrado que acabou estufando a rede? O certo é que se não fosse por esse gol, a Seleção Brasileira não teria conquistado o eptacampeonato. Relembre o gol e tire suas próprias conclusões:

O Melhor Jogador do Mundo, duas vezes

Após o sucesso na Copa, Ronaldinho se transferiu para o Barcelona, uma das maiores equipes do mundo, mas que há alguns anos não conquistava um título de expressão. A passagem do jogador com a camisa 10 do time catalão foi histórica justamente porque levou a equipe a vencer a Champions League e, por duas vezes, o Campeonato Espanhol.

E Ronaldinho, claro, foi protagonista em todas essas conquistas, com gols, assistências e um futebol que encantou o mundo inteiro com dribles (o elástico virou uma jogada clássica do meia), malabarismos e jogadas que deixavam a todos de boca aberta. Os títulos com o Barcelona e o seu rendimento pessoal excepcional levaram o jogador a receber, em 2004 e 2005, o prêmio de Melhor Jogador do Mundo!

Uma prova da grande fase que Ronaldinho viveu nessa época foi uma partida contra o Real Madrid, principal adversário do Barcelona, pelo Campeonato Espanhol. Jogando na casa do Real, o camisa 10 do “Barça” marcou dois golaços na vitória por 3 a 0, fazendo com que até mesmo a torcida do time adversário o aplaudisse de pé. O mundo se rendia ao talento de Ronaldinho Gaúcho.

Copa de 2006

Na Copa da Alemanha, o Brasil era o time favorito, e muito por causa da fase espetacular de Ronaldinho. O melhor do mundo ainda tinha a companhia de mais três jogadores fora de série (Kaká, Ronaldo e Adriano), que formavam o chamado “quadrado mágico” da Seleção Brasileira. Esse favoritismo foi reforçado ainda mais após a conquista da Copa das Confederações, em 2005.

Porém, Ronaldinho e a seleção como um todo não renderam o esperado e o time foi eliminado pela França, aumentando as críticas de quem dizia que, pelo time do Brasil, Ronaldinho nunca tivera o mesmo desempenho que apresentava no Barcelona. Após perder o Mundial de Clubes em 2006, o camisa 10 começou a cair de produção também pela equipe espanhola – marco que dá início à uma fase ruim do jogador – e, em 2008, foi transferido para o Milan, da Itália, encerrando seu ciclo na Catalunha.

Ronaldinho Gaúcho recebendo medalha

Retorno ao futebol brasileiro

Depois de duas temporadas de muita irregularidade no time italiano, no qual conquistou o campeonato nacional variando entre atuações marcantes e outras muito apagadas, Ronaldinho se desligou do Milan e decidiu voltar ao Brasil. Vários clubes se interessaram. Após negociações polêmicas (envolvendo, novamente, o Grêmio), o jogador acertou com o Flamengo. No rubro negro, conquistou o carioca com atuações que lembravam seus melhores dias de Barcelona, porém após um Campeonato Brasileiro irregular, foi para o Atlético Mineiro.

No galo mineiro, Ronaldinho teve seu melhor momento no Brasil. Conquistou o título mineiro e levou o Atlético a vencer a Copa Libertadores, título inédito para o clube. Com atuações de alto nível, o meia recebeu o prêmio de Melhor Jogador da América. Mas, logo seu rendimento acabou caindo (muito devido a problemas fora do campo) e decidiu sair do Atlético para jogar em uma equipe mexicana, o Querétaro.

No México, ficou pouco mais de um ano apresentando um futebol muito abaixo do seu nível e, em 2015, foi transferido para o Fluminense, onde também quase não jogou e, depois de meia temporada, se desligou do time carioca.

Apesar de um final de carreira melancólico (atualmente, o antigo camisa 10 do Brasil está sem clube), Ronaldinho será sempre lembrado como um craque quase inigualável, com habilidade incomparável e sem dúvidas um dos maiores jogadores de todos os tempos. Confira alguns dos gols e jogadas mais inesquecíveis de Ronaldinho.

O que você achou?

Publicado por O Postador

Trago novidades todas as segundas e quartas. Fora isso, os conteúdos são de autores convidados. Entre em contato para publicar o seu conteúdo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

GIPHY App Key not set. Please check settings

Receita que não deu certo

4 truques para você salvar aquela receita que não vai dando certo

4 pratos deliciosos que você NÃO deve preparar para sua sogra