Arroz: Conheça o alimento adorado mundialmente

O arroz é uma planta da família das gramíneas, é a 3ª maior cultura cerealista do mundo (perde apenas para o milho e o trigo) e é rico em hidratos de carbono, o famoso carboidrato. Sobre as origens, há 3 berços: Ásia, África e América.
Mas, não é só de carboidratos que é feito o grão, ele também é rico em vitaminas A, B1, B2, B3, B6 e E que ajudam na formação dos glóbulos vermelhos e auxiliam na regeneração celular.
Por isso que este grão é um dos alimentos mais consumidos, sendo a base da alimentação de diversos povos, incluindo o Brasil.
Os mais conhecidos e consumidos são o branco, o integral e o parboilizado, porém, existem muitos outros tipos.

Tipos de arroz, dos mais consumidos aos ainda desconhecidos

Diferentes variedades de grãos de arroz

Agora que você já sabe o que é e que ele tem diversas propriedades importantes para uma dieta saudável e diversa, vamos aos tipos de grão.

Tradicionais

  • Arroz Branco

Também chamado de polido ou agulhinha, é o tipo mais comum. O grão tem a sua casca removida após a colheita, o que faz com que ele perca alguns nutrientes, mas torna seu cozimento mais rápido.
Ele é classificado de acordo com a quantidade de grãos quebrados que possui: o tipo 1 apresenta menos grãos quebrados e, o tipo 5, maior quantidade.

  • Arroz parabolizado

Esse tipo nada mais é do que o arroz cozido com a casca (que depois é removida). Esse processo faz com que alguns nutrientes passem da casca para o interior do grão, tornando-o mais nutritivo.​

  • Arroz integral

Conserva a sua casca e, portanto, é mais nutritivo e rico em fibras que o branco e o parabolizado. Seu tempo de cozimento é maior.

  • Arroz arbóreo

Com grãos menores e roliços, o arbóreo é o mais indicado para o preparo de risotos, pois possui mais amido – o que confere a cremosidade ao prato. Tem o mesmo valor nutricional do branco.

  • Arroz agulhinha

Este tipo é o mais consumido no Brasil. Rico em carboidratos de alto índice glicêmico, sendo uma boa fonte de energia.
Usado muito no dia-a-dia por ser de rápido cozimento e assimilar bem os temperos usados.

Menos conhecidos

  • Arroz vermelho

Ainda pouco encontrado no Brasil, vem sendo alvo de diversos estudos, por possuir substâncias potencialmente benéficas à saúde.
Ele tem o poder de reduzir o colesterol, além de um alto teor de ferro, zinco e fibras.

  • Arroz negro

Ainda pouco conhecido, o negro possui um sabor mais marcante, parecido com o de castanhas.
Tem mais fibras e proteínas, quando comparado ao integral, e também um tempo de cozimento maior.

  • Arroz glutinoso

Encontrado na Ásia, possui esse nome pois se torna pegajoso após o cozimento.
Ele possui um grão curto, além de não conter glúten, sendo indicado em dietas com restrição do composto.

  • Arroz jasmine

Este tipo é de origem tailandesa, também é conhecido como Hom Mali. Uma dica importante é lavar o arroz antes de iniciar o seu cozimento.
Ele precisa de menos água do que o arroz comum para cozinhar. É ótimo com grelhados e refogados.

  • Arroz japonês

A culinária japonesa utiliza muito o arroz, principalmente para o preparo de sushis. Os principais tipos deste arroz são o Koshihikari e o Sasanishiki.
Todos têm grãos curtos e para preparar ele deve ser cozido no vapor com uma mistura especial japonesa.

O papel do arroz no processo de emagrecimento

Os diferentes tipos de arroz podem possuir diversas funções no processo de emagrecimento.
Por serem fontes de carboidratos, nos fornecem energia para realizarmos atividades físicas, além de auxiliar no transporte de proteínas para o tecido muscular.
Alguns tipos são ricos em nutrientes e fibras, como integral e o negro, por exemplo. Esses tipos podem trazer maior sensação de saciedade, auxiliando no processo de reeducação alimentar.
Por isso, o segredo é equilibrar porções. Tudo que consumimos pode, tanto nos auxiliar, quanto nos atrapalhar. É tudo uma questão de sabermos dosar bem as quantidades.

 Algumas receitas com arroz para inovar no cardápio do dia a dia

Porção de arroz cozido pode ser utilizado em algumas receitas

Super versátil, ele está presente em receitas do mundo inteiro (na Itália virou risoto, no Japão sustenta sushis e por aí vai) e pode ser reinventado a cada dia de acordo com a variação dos ingredientes utilizados na receita.

E mais: pode ser incrementado em receitas especiais de forno e é também um excelente alimento para preparar saborosas massas, tortas e até mesmo bolinhos para petiscar com os amigos.

Acompanhamentos

  • Arroz integral: comparado ao arroz branco, o integral é muito mais saudável e nutritivo, perfeito para quem está de dieta ou pretende levar um dia a dia mais leve. Aqui você aprende como prepará-lo de uma forma correta e saborosa, que é fácil de fazer e deixa ele bem soltinho.
  • Arroz Primavera: para quem ainda não está acostumado a comer legumes, uma boa opção é misturar os vegetais na receita principal. Essa é uma delas! É um prato leve, delicioso e nutritivo que você pode incrementar também com ingredientes como frango ou atum. Perfeito para o almoço ou jantar!
  • Arroz branco simples: apesar de ser a mais simples, essa receita é a mais tradicional e que muitas pessoas ainda têm dúvida de como preparar para que fique perfeito, saboroso e soltinho. É super prático de fazer e rende até quatro porções. Para compor o prato tradicional brasileiro ou para acompanhar um delicioso churrasco, está sempre presente nas refeições.

Prato principal

  • Arroz de forno: essa é uma versão simples de uma receita de forno, que pode ser preparada de diversas formas e com diferentes ingredientes. Aqui, os restos de arroz branco cozido são incrementados com milho verde, ervilha, molho de tomate, creme de leite e queijo ralado.
  • Bolinho de arroz recheado com queijo: saborosa receita de bolinho com queijo parmesão e creme de ricota recheado com mussarela! É um petisco dos melhores botecos para você fazer na sua casa e servir para todos os seus amigos, e o melhor, ainda utiliza sobras de arroz pronto.
  • Arroz com frango, ervilha, cenoura e pimenta: essa receita com frango, ervilha e cenoura leva pimenta vermelha, que sem semente fica bem suave, aromática e saborosa com um picante bem leve, que garante o toque especial do prato. Para acompanhar, aposte em um purê de batata ou mandioquinha.

Seja para as refeições dos dias de semana ou para um almoço de domingo que reúne amigos e toda a família, o arroz é um alimento fácil de preparar que pode agradar os mais variados paladares.

Churrasco Perfeito: Descubra o Segredo

Fazer um churrasco demanda além de técnicas certas de preparo, um bom planejamento. Então, descubra como as facas e os tipos de cortes que você vai utilizar, além de vários outros pontos, influenciam na experiência dos seus convidados e, claro, no resultado da sua festa.

Dizem que saber como preparar churrasco é uma arte. De fato, é verdade quando se conhece o trabalho que dá organizar uma churrascada bem-feita. Pensando em cada detalhe, você consegue oferecer um momento inesquecível aos seus convidados, e sem imprevistos!

Por isso, descubra neste artigo, tudo o que você precisa saber para um churrasco perfeito, indo desde preparos, os ingredientes, tipos de carnes, bebidas e surpreenda a todos!

Como preparar um churrasco?

Além de escolher o local, preparar a lista de convidados, muitos outros detalhes são fundamentais para que você ofereça um churrasco perfeito.

Definitivamente esse tipo de festa, com a cara do Brasil, é perfeita para as mais diversas comemorações. Veja tudo o que você precisa saber para um evento inesquecível!

Separe as facas, tábuas e organize o espaço para o churrasco

Um dos primeiros passos para um bom churrasco é separar as facastábuas para corte, travessas e preparar as mesas e o espaço para receber os convidados.

Portanto, é muito importante que você veja com antecedência se tem, pelo menos, quatro facas e duas tábuas para fazer seus cortes e preparar tudo separadamente. Não se esqueça de separar alguns panos para limpeza das mãos e do espaço.

Calcule a quantidade de comida e bebida por pessoa

O cálculo de quantia de carne é essencial para que todos sejam bem-servidos. Apesar de sabermos que as estrelas de todo o churrasco são as carnes vermelhas, você deve considerar também que há outros alimentos, além de bebidas, que vão satisfazer as pessoas. Dessa forma, seu cálculo pode ter a seguinte base para um evento com 4 horas de duração:

Carnes

  • 400g para os homens;
  • 300g para as mulheres;
  • 200g para as crianças.

Outras proteínas

  • 50g de linguiça por pessoa;
  • 200g de carnes brancas ou outras.

Acompanhamentos

  • 200g de guarnição por pessoa, considerando diferentes opções. Ao longo desse artigo recomendaremos algumas opções.

Bebidas Alcoólicas

  • Cerveja: 1 litro por convidado;
  • Coquetel de frutas com álcool: 2 litros para cada 20 convidados;
  • Vinho ou espumante: se não houver cerveja, calcule meia garrafa para cada convidado; caso ofereça cerveja também, considere 1 garrafa para cada 5 convidados;
  • Vodka: 1 garrafa para cada 3 convidados;
  • Whisky: 1 garrafa para cada 10 convidados.

Bebidas não alcoólicas

  • Refrigerante: 600 ml por convidado, caso sirva apenas refrigerante e água. Caso tenham outras bebidas, serão 400 ml por pessoa;
  • Suco: 600 ml por convidado;
  • Água: 200 ml por convidado.

Além disso, é fundamental separar guardanapos, pratos, copos e talheres descartáveis em quantidade que atenda a todos. Considerando um churrasco com até 20 pessoas, nossa dica é:

  • guardanapo de papel: 4 pacotes;
  • garfo, faca e prato: 25 unidades;
  • copo descartável: 80 unidades

Escolha as carnes certas

Ao mesmo tempo, há uma diferença de cortes na hora de você escolher suas carnes para churrasco. Existem raças distintas de bovinos que influenciam na qualidade final do corte.

O nelore é um gado criado no Brasil, que tem pouca gordura entremeada. Já o angus é uma raça com origem na Europa, que apresenta maior marmoreio — gordura entremeada nas fibras. A segunda raça garante uma carne ainda mais macia, suculenta e saborosa no churrasco.

Em seguida, confira os cortes de carne mais populares e não erre na escolha.

Picanha

Corte de picanha

A picanha, tradicionalíssimo em nossos churrascos, é uma carne altamente macia e de sabor concentrado, que deve sempre ter a capa de gordura para garantir a suculência do corte. Esta, é ideal para ser servida após outros cortes mais suaves.

Maminha

Corte de maminha

A maminha tem boa quantidade de gordura entremeada e sabor equilibrado. Logo, é a escolha perfeita para servir no início do churrasco, pois garante uma entrada suave.

Contrafilé

Corte de contrafilé

O contrafilé é farto em gordura entremeada e com capa de gordura que o recobre em algumas áreas. Sempre dê dê preferência ao ponto, para garantir a suculência e maciez. Para isso, você pode cortar a peça em bifes ou mesmo fazê-la inteira.

Costela

Corte de costela

A costela é um corte de longo preparo e que demanda colocá-la na churrasqueira logo que é acesa, mas longe das chamas diretas. Por isso, sempre deve ser feita começando pelo lado dos ossos, que demora mais a assar e, depois de assada, é só virar para o outro lado.

Alcatra

Corte de alcatra

A alcatra é uma carne localizada próxima à picanha, por isso adquire sabor acentuado e muita maciez. Então, pode ser feita em tiras ou bifes e servida pouco antes da picanha, que tem sabor mais pronunciado.

Ofereça algumas carnes exóticas

No seu próximo churrasco, você pode inovar com alguns cortes exóticos e dar mais destaque à festa. Como por exemplo:

Kobe beef

Corte de kobe beef, carne exótica para churrasco

O kobe beef é derivado da carne do boi Wagyu, considerado o que tem maior grau de marmoreio. Esse gado foi desenvolvido no Japão, mas já tem algumas criações no Brasil. Já que o sabor acentuado e textura amanteigada precisam ser evidenciados, seu tempero deve ser apenas com sal grosso.

Cordeiro

Corte de cordeiro, carne exótica para churrasco

A carne de cordeiro é perfeita para quebrar o sabor acentuado dos cortes bovinos. Com um toque levemente adocicado é perfeito para ser oferecido a quem prefere esse tipo de paladar.

Capriche nos temperos

Os temperos para as carnes devem ir do tradicional sal grosso, para você colocar nas carnes segundos antes delas irem à grelha, aos molhos e temperos mais diferenciados. Por isso, separe pimenta-do-reino, molho barbecue, mostarda preta, chimichurri, pimenta e molho agridoce. Com eles, o seu evento será completo.

Acrescente outros sabores ao seu churrasco

Na hora de preparar um churrasco, também considere outros sabores que podem ser acrescentados ou servidos como aperitivos do evento.

Por exemplo, legumes grelhados, como abobrinha, tomate, berinjela, aspargos, batatas, palmito pupunha, além de deliciosos, atendem muito bem veganos e vegetarianos.

Veja outras possibilidades de sabores que podem fazer parte do seu evento.

Frango

Coxinhas e asinhas de frango devem ser bastante temperadas e servidas logo ao início da festa, para garantir que o apetite seja ainda mais aguçado em seus convidados.

Coração

O coração tem sabor bastante suave e é muito macio, perfeito para pessoas que não gostam da textura das carnes bovinas, mas não abrem mão de um sabor diferente. Esses espetinhos levam poucos minutos para ficarem prontos e são excelentes entradas.

Linguiça

A linguiça deve ser servida como aperitivo do churrasco, fatiada em pedaços finos, para garantir que todos se sirvam facilmente. Você também pode optar por uma versão apimentada e trazer ainda mais sabor para a festa.

Pense nos acompanhamentos perfeitos para o churrasco

Acompanhamentos ideais para completar um churrasco perfeito

Um bom churrasco não é feito apenas de carnes, mas também de acompanhamentos. Por isso, invista nas guarnições que vão complementar com requinte o momento. Confira algumas opções:

    • farofa;
    • vinagrete;
    • queijo de coalho;
    • salada de alface e tomate;
    • azeitonas;
    • arroz;
    • pão de alho.

    Escolha bebidas variadas

    Um churrasco não ficaria completo sem boas bebidas para refrescar ou mesmo aquecer o seu evento, afinal, não há regras de estação do ano para fazer um churrasco. Afinal, no calor ou no frio ele é bom do mesmo jeito. Veja algumas sugestões:

    • cervejas: pode incrementar com rótulos artesanais;
    • vinho branco ou espumante: se estiver calor;
    • vinhos tintos: para clima frio;
    • aguardente;
    • drinques: como caipirinhas, mojito, cuba libre;
    • sucos naturais;
    • refrigerantes;
    • água com ou sem gás e aromatizadas .

    Acenda a churrasqueira da maneira certa

    Com tudo pronto, chegou a hora de acender a churrasqueira. Para facilitar a sua vida, compre acendedores, coloque um ou dois em cima de um carvão e faça a famosa “cabaninha”.

    Depois, com a ajuda de um acendedor elétrico ou de um fósforo, acenda-os e espere o fogo formar algumas brasas e depois espalhe-as com um espalhador de brasa.

    Para finalizar, não se esqueça de fazer uma decoração no ambiente e caprichar em uma playlist que vai embalar o seu churrasco com boas risadas, alimentos e bebidas em família e amigos.

    Conte com ajuda

    E tão importante quanto as dicas passadas aqui, é contar com a ajuda de pelo menos mais uma pessoa na hora de “pilotar a churrasqueira”. Isso vai garantir que você consiga aproveitar a festa e se deliciar com as comidas e bebidas que preparou com tanta dedicação, sem perder nenhum sabor.

    Porém, se ninguém for fera no assunto, que tal contratar um chef churrasqueiro e deixar tudo por conta dele? Assim, você tem a certeza que tudo sairá perfeito no seu churrasco, desde a escolha das carnes, os cortes, a quantidade e, claro, o sabor.

DICAS DE CHURRASCO PARA VEGETARIANOS

Churrasco também é lugar para vegetarianos e um Mestre Churrasqueiro de verdade reconhece a importância de oferecer uma boa refeição a todos os convidados.

Para uma recepção mais agradável, a dica é que a grelha esteja totalmente limpa de resíduos de carne, ou que você tenha uma grelha extra para o preparo da refeição de convidados vegetarianos.

A farofinha, o arroz, o pão e a salada são os principais acompanhamentos do churrasco. Essas guarnições são responsáveis por equilibrar o sabor das carnes. Mas esses acompanhamentos também podem ser o começo de um churrasco sem carne.

Legumes, verduras e frutas (sim!) são uma ótima opção para servir para os seus amigos. Batata, cebola, berinjela, abobrinha, pimentão, tomate, cogumelos, milho, queijo coalho, abacaxi (você pode adicionar um pouquinho de canela para a sobremesa) ficam ótimos grelhados. Misturando esses alimentos, você chega em combinações incríveis.

 

Aqui vão algumas sugestões para agradar a todos:

  • Batata com queijo derretido acompanhada de temperos
  • Espetinho grelhado de tomate, pimentão, abobrinha e cebola
  • Abacaxi com canela
  • Morango e banana cobertos de chocolate branco ou ao leite
  • Banana assada recheada de quadradinhos de chocolate

Gostou? Agora é só acender a brasa e curtir um bom churrasco!